Vacinação em Idosos

Senior man at the doctor's office, surprised by a painful injection.  Isolated on white.

As alterações da imunidade relacionadas ao processo de envelhecimento aumentam a suscetibilidade a infecções, com maior risco de adoecimento, internações hospitalares e comprometimento das atividades de vida diária.

Durante a consulta preventiva, o médico poderá avaliar a situação vacinal e orientar a sua atualização com o objetivo de prevenir doenças como gripe, pneumonia, tétano, difteria, coqueluche, herpes zoster e hepatite B.

Os principais objetivos do calendário de vacinação do idoso são proteger de infecções potencialmente graves, prevenir a descompensação de doenças crônicas por infecções e melhorar qualidade e expectativa de vida.

Segundo o calendário de vacinação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) para os anos de 2020 e 2021 para pessoas com 60 anos ou mais, fazem parte da rotina as vacinas contra influenza (anualmente), contra pneumonia (com uma dose da apresentação 13-valente e duas doses da apresentação 23-valente, respeitando-se os devidos intervalos), contra herpes zoster (dose única), dupla do adulto ou tríplice bacteriana acelular do adulto (que abrangem difteria e tétano, além de coqueluche no caso da vacina tríplice, com reforço a cada dez anos para os previamente imunizados e três doses para aqueles com esquema básico incompleto), e hepatite B (três doses).

Em situações selecionadas, conforme avaliação de risco, podem ser recomendadas também as vacinas contra hepatite A, contra febre amarela, contra meningite e tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

Vacinas compostas de vírus vivos atenuados, como a contra o herpes zoster, a contra a febre amarela e a tríplice viral, merecem avaliação especial e podem ser contraindicadas em indivíduos com problemas imunológicos.

Bibliografia recomendada:

· Guia de Vacinação Geriatria SBIm/SBGG 2016/2017

· Calendário de Vacinação SBIm Idoso – Recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2020/2021

 

 

Dr. Pedro Kallas Curiati é médico formado pela Faculdade de Medicina da USP, com residência médica em Clínica Médica e Geriatria no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Está cursando Doutorado na Faculdade de Medicina da USP. Possui Títulos de Especialista em Clínica Médica e Geriatria pela Faculdade de Medicina da USP. Membro do Corpo Clínico e do Núcleo Avançado de Geriatria do Hospital Sírio Libanês. Plantonista do Serviço de Pronto Atendimento Geriátrico Especializado (ProAGE) do Hospital Sírio Libanês. Atende em consultório no endereço que consta no rodapé deste site.

Gostou do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Outros Posts:

Disruptores Endócrinos

Os disruptores endócrinos (DEs) são definidos pela Endocrine Society como: “substância química exógena [não-natural], ou mistura de substâncias químicas, que interferem com qualquer aspecto da

Continue Lendo »

Vacinação em Idosos

As alterações da imunidade relacionadas ao processo de envelhecimento aumentam a suscetibilidade a infecções, com maior risco de adoecimento, internações hospitalares e comprometimento das atividades

Continue Lendo »

Endereço de Atendimento:
Praça Oswaldo Cruz, 124 – Cj 61 e 62
Paraíso – São Paulo/SP
Cep 04004-903

Horário de Atendimento:
Segunda a Sexta das 9:30 as 20:00
Sábado e Domingo: Fechado

© 2019 – Todos os direitos reservados